OPERAÇÃO SIMBIOSE: MP-SC RELATA ESQUEMA DE PROPINA NA FUNDEMA

Notícias por RSS Compartilhar no Facebook Postado por Brümmer Advocacia, em 29/09/2011, às 09:09, na categoria Diversos,Outros Ramos do Direito

As investigações da operação simbiose começaram em outubro de 2010, mas não foi divulgado de onde partiram as denúncias que levaram o ex-presidente da Fundema Marcos Schoene e o filho dele, Rodrigo, a terem as prisões preventivas decretadas pela Justiça.

Segundo os representantes do MP – o promotor de justiça da 13ª Promotoria de Joinville, Affonso Ghizzo Neto; a promotora da 14ª Promotoria, que abrange assuntos ambientais, Diana Spalding Garcia; e o procurador da República Mário Sérgio Barbosa – o processo está em andamento e deverá ser concluído em breve.

— O trunfo da investigação é que é um quebra-cabeça em que as peças se fecham. Foram escutas telefônicas, escutas ambientais e o testemunho forte de empresários que alegam ter sido extorquidos —, afirmou Ghizzo.

Segundo o coordenador do grupo que reúne MP e polícias, Marcelo Gomes Silva, indícios de pagamento de propina “foram um dos fatos que desencadearam a investigação.

Os representantes do MP também não especificaram como foram feitas as escutas ambientais nem se o caso foi trazido à tona por um denunciante. Mas revelaram que foram pedidos à Justiça quatro mandados de prisão, dos quais dois foram autorizados.

Os outros eram contra as filhas de Marcos Schoene – Bárbara Schoene e Monica Schoene Kaimen. Elas constam como proprietárias da empresa de consultoria ambiental Quasa. Bióloga, Monica vive em Bogotá, na Colômbia.

Segundo o promotor Ghizzo Neto, o MP “tem convencimento” de que, por meio da fundação, vinham sendo praticados crimes ambientais, contra a administração pública e de corrupção passiva.

— Os reflexos representam um cenário onde quem tem dinheiro pode construir onde e quando quiser em Joinville, o que deixa nosso meio ambiente abandonado, relegando o critério técnico para segundo plano.

Fonte: Jornal A Notícia (        http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default.jsp?uf=2&local=18&section=Geral&newsID=a3505141.xml)

Deixe seu Comentário