VAZAMENTO DE ÓLEO EM ITAPOÁ

Notícias por RSS Compartilhar no Facebook Postado por Brümmer Advocacia, em 23/05/2017, às 15:05, na categoria Meio Ambiente

óleo itapoá

 

Técnicos da Petrobrás tentam, na manhã desta terça-feira, conter um vazamento de petróleo em um duto da que fica às margens da SC-416. O vazamento foi identificado no início da tarde de segunda feira. Técnicos que monitoram o duto notaram uma diferença na pressão dele. Além disso, moradores também sentiram cheiro forte e chamaram os bombeiros.

Segundo informações da RBS TV, a suspeita é de que os ladrões perfuraram o duto para roubar o petróleo, o que causou o vazamento. A maior preocupação dos técnicos é por causa da mancha de óleo, que está se espalhando. O cheiro no local é forte e há risco de contaminação. A região foi isolada e somente os técnicos tem acesso ao local. A Defesa Civil monitora os trabalhos e acredita que o vazamento teria começado debaixo da terra.

Na tarde desta terça-feira, representantes da FATMA e do IBAMA devem chegar a Itapoá para fazer uma avaliação do solo, mas o coordenador da defesa civil acredita que a área não tenha sido contaminada. Os trabalhos de contenção no local estão sendo realizados por técnicos da Transpetro, subsidiária da Petrobrás e de outras empresas do Paraná.

Caminhões estão retirando o material, como petróleo e água do solo. Técnicos ambientais da empresa também acompanham os trabalhos. O duto onde ocorre vazamento transporta petróleo de São Francisco do Sul para o Paraná.

Ainda não se sabe a quantidade de petróleo que foi furtado, mas o vazamento é considerado de grande proporções.

Em nota, a a empresa afirma que constatou um furto de combustível em oleoduto na zona rural do município de Itapoá, nas proximidades do Terminal de São Francisco do Sul. Segundo a Petrobrás, a ação foi criminosa e o vazamento foi contido ainda pela manhã.

Ainda de acordo com  a nota, “equipes de emergência da companhia foram imediatamente para o local e estão trabalhando para recolher o produto e realizar o reparo no duto. A polícia foi acionada e a Transpetro está colaborando com as investigações. A companhia ressalta que preza pela segurança das pessoas, do meio ambiente e de suas operações. Entre suas medidas preventivas está o telefone 168, canal pelo qual os moradores vizinhos às instalações podem contribuir com a empresa, seja no envio de críticas, sugestões ou comunicando qualquer movimentação suspeita na faixa de dutos ou em terrenos próximos”.

* Fonte: Jornal A Notícia Com informações da RBS TV

Deixe seu Comentário