MANCHA DE ÓLEO EM CAMPO OPERADO PELA CHEVRON ESTÁ MENOR, DIZ ANP

Notícias por RSS Compartilhar no Facebook Postado por Brümmer Advocacia, em 22/03/2012, às 09:03, na categoria Direito Ambiental,Direito Penal,Diversos,Meio Ambiente

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) informou, em nota oficial, que a nova mancha de óleo encontrada na área do Campo de Frade, na Bacia de Campos, no Norte Fluminense, está se reduzindo. O campo é operado pela petroleira americana Chevron. A nota não informa, entretanto, o tamanho da mancha. Nesta terça-feira, um inspetor naval da Capitania dos Portos, da Marinha brasileira, embarcou em um helicóptero cedido pela Chevron, que fez um sobrevoo na região.

De acordo com a nota da ANP, a mancha é formada por uma “fina camada de óleo”. Ainda segundo a nota, o grupo de acompanhamento formado pela ANP, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e pela Marinha vai divulgar, nesta quarta-feira uma nota com mais informações sobre o vazamento.

A agência informou que o Comitê de Avaliação dos vazamentos no Campo do Frade, formado pela própria ANP, pela Chevron, pela Petrobras e pela Frade Japão – as duas últimas companhias com participações minoritárias no Frade-, pediu às concessionárias que exploram o campo para que façam um “aprofundamento dos estudos” sobre a área em que foi identificado o afloramento de óleo, no dia 15 de março. De acordo com a ANP, o Ministério de Minas e Energia é o observador do comitê.

Fonte: G1

Deixe seu Comentário